terça-feira, 18 de setembro de 2007

Saudade

Sinto uma leve falta de ar, um aperto no peito.
Vai-te embora, Saudade! Deixe-me aqui a recordar dos tempos em que tu não passavas de um mero fantasma cinzento...
Mas ela não me escuta, e não vai; já se tornou minha companheira.

2 comentários:

Andressa disse...

Nossa florzinha...
que comentário mais tristinho...
nada melhor para um dia tão cinzento como hoje...
heuehuueh
bjo

juliana disse...

disso eu entendo, pareco comigo!