segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Boa sorte

Tenho pensado sobre oportunidades – e tudo aquilo que elas não me deixaram ter; naquilo que elas me mostram por trás da redoma só pra dizer no meu ouvido que aquilo não é pra mim.

E mais uma vez tenho me parabenizado por conseguir manter tudo afastado, e por conseguir fazer, de uma vez por todas, que eu mesma entenda que a culpa desse caos em que eu vivo não é minha: é das oportunidades.

Foram elas que me lançaram pra dentro de uma jaula de pessoas estranhas – e por culpa dessas oportunidades foi que me saturei de olhares e de sorrisos seus. É bem mais fácil quando você para pra pensar e percebe que estas malditas sempre arranjam um jeito de passar uma rasteira na nossa felicidade.

Sim, elas são miseráveis – muito mais do que eu ou você, pode acreditar.

Acho que você entende o que quero falar, não é? Você também sentiu o cheiro da verdade naquela tarde fria; e você sabe o que significa que as oportunidades tiraram de nós, não é?

Claro que você entende, porque não foi o único que amaldiçoou tudo aquilo com um olhar de adeus dentro do ônibus. Você sempre soube o que aquela oportunidade em específica significava. E com certeza não era um “viveram felizes para sempre”.

Boa sorte para nós, agora.

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso mesmo!!!
Eu entendo!
Eu sei!
Eu sei!Eu sei!!!

jls disse...

"O que as oportunidades tiraram de nós?" Muito mais do que podemos supor... Realmente é preciso dizer adeus e o maior desafio disso tudo é libertar-nos do passado!

Tai Brasil disse...

Eu tô te presenteando com um prêmio: O selinho Prêmio Dardos!
Passa lá no meu blog pra pegar o selo e Parabéns pelo Blog =}

Noah Black disse...

entendido e boa sorte aceitada.
digo o mesmo para você.
as oportunidades são carecas ¬¬

feliz 2009, sam.