quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Espalhado

- Me traga uma grande garrafa de champanhe pra brindar este treco novo que começou...
- Ano.
- Hum?
- Ano Novo, ok? Nada de trecos aqui nesta noite. Diga apenas ANO.
- Direi o que você quiser, desde que tenha minha garrafa de champanhe...

-x-

- Sabe do que eu mais gosto em você?
- Hum...
- Desses teus silêncios nada propícios...

-x-

- Quando eu terminar de contar você pode abrir os olhos, ok?
- Claro.
- Um, dois... Ei! Você já abriu os olhos!!!
- Você não disse até quanto ia contar antes de eu poder abrir os olhos...

-x-

- Que tal a gente parar de balançar feito dois bambus, heim?
- A gente não está balançando, oras!
- E o que você chama isso?
- Dançar.

-x-

- E daí? Gostou do que escrevi?
- Parece igual a tudo o que você já escreveu.
- Poxa...
- E é por isso mesmo que eu gosto. Nada de surpresas.

-x-

- E se eu te beijasse agora?
- Eu seria o homem mais feliz do mundo.
- Então, que seja feita a vossa vontade...

2 comentários:

jls disse...

Brindemos ao treco, então... ^^ Adorei a imagem!!!

Noah Black disse...

eu adorei por simplesmente dizer.
e lolita... hmm, Lo.Li.Ta.
hehehehe
eu amo esse livro, essa história. Quem sabe não voloto a lê-lo e trago de volta a inspiraçção para terminar Ma Petit Fille.

Parabéns, Sam. Soa sem sentido isso, mas não é. beijos