domingo, 6 de junho de 2010

4 days in a house

Pensar demais; é por isso que cansa ficar em casa, sob regime de concentração. A cabeça martela e não para; e gira, gira, gira, gira, gira, por mais que você tente esquecer a maioria das coisas que estão do lado de fora. Está certo, você pensa. Porque está tudo sempre certo. Mesmo que o dia lá fora brilhe e brilhe e brilhe e brilhe e você não saia; mesmo que seus ossos comecem a doer, sempre de dentro pra fora; mesmo que sejam 4 dias, 4 malditos dias, que você não consegue parar de pensar nos problemas. E você está esgotada, como se tivesse corrido uma maratona por dia - sem dormir nenhum instante. Você sabe que as outras pessoas se perguntam o que tem de errado com você. Você mesma se pergunta o que há de errado, mas não consegue chegar a nenhuma conclusão. São 4 dias, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4, 4. Dias. E você já não aguenta mais.

Um comentário:

mirianne disse...

Ahn, no caso das pessoas perguntarem o que há de errado com você, diga que as coisas do lado de fora vierem para o lado de dentro e que você está se perguntando o que há de errado com elas por enquanto. Pelo menos comigo funciona um pouco algo nesse sentido.