segunda-feira, 23 de junho de 2008

Movido a desperdício

Eu chorei ontem. Daquele jeito meio desesperado e cansado de quem não encontra uma saída.A cabeça pesa. Parece carregar o mundo no espaço entre as orelhas... Quem sabe realmente não carregue? Figuradamente, sua cabeça é seu próprio mundo.As roupas dobradas sobre a cama. Era assim que lembrava-se de tudo. Agora não havia nenhuma roupa e ninguém mais ocuparia aquela cama.Ensaiei por tempo demais o que dizer. Discuti mentalmente com todos, sem perceber que a única que saía agredida neste combate era eu mesma.

2 comentários:

*.* Dessa *.* disse...

"ensaiei por tempo demais o que dizer"

sim, seguidamente fazemos isso.
um beijo queri...

mirianne disse...

"Discuti mentalmente com todos, sem perceber que a única que saía agredida neste combate era eu mesma."

O problema que vejo nessas discussões é que há tanta gente envolvida e tanta solidão.

Esse seu texto me faz bem. É lindo. :-)

shalom